Design for email marketing: how to create impactful and effective messages

Gabriela Polidoro Lima
UX Designer & Content Writer

Quando se trata de chamar a atenção do cliente para o seu produto ou marca através de estratégicas de marketing de comunicação, uma das formas possíveis é o envio de emails.

Com a rápida evolução do Marketing Digital e das suas estratégias, é essencial estar atento às tendências e ter em mente as melhores práticas para destacar-se no meio do mar de informações que os utilizadores recebem diariamente.

Gabriela Polidoro Lima
UX Designer & Content Writer

Quando se trata de chamar a atenção do cliente para o seu produto ou marca através de estratégicas de marketing de comunicação, uma das formas possíveis é o envio de emails.

Com a rápida evolução do Marketing Digital e das suas estratégias, é essencial estar atento às tendências e ter em mente as melhores práticas para destacar-se no meio do mar de informações que os utilizadores recebem diariamente.

Boas prática de design para email

1. Remetente

Muitas vezes ignorado, o nome do remetente é um elemento crítico de qualquer email pois agrega credibilidade e deixa o leitor curioso.
Dica: mantenha-o pessoal, relevante e curto.

2. Assunto

As pessoas leem os assuntos para filtrar emails irrelevantes, por isso, um assunto bem escrito é uma maneira infalível de se destacar.

Dicas:

  • Mantenha-o curto – até 41 caracteres / 7 palavras;
  • Torne-o atraente – desperte curiosidade;
  • Seja transparente – o assunto deve ser fiel ao conteúdo para estabelecer confiança;
  • Divirta – o uso de emojis pode destacar e aumentar a taxa de abertura.
Fonte: unlayer

3. Pré-cabeçalho

O pré-cabeçalho ou texto de visualização introduz o assunto e deve transmitir a proposta de valor para convencer o utilizador a abri-lo.

Dicas:

  • Use entre 30 e 70 caracteres;
  • Não repita a linha de assunto, mas torne-a relevante;
  • Agregue valor, interesse ou contexto;
  • Ajuste o comprimento para dispositivos móveis.

4. Cabeçalho

O cabeçalho de um email é a primeira coisa que é vista quando aberto, por isso, deve ser atraente, relevante e gerar curiosidade.

Dica: combine texto com imagem.

Fonte: unlayer

5. Conteúdo

Dicas importantes ao escrever no corpo do email:

  • Não exceda 200 palavras;
  • Tenha cuidado com o uso de expressões ou calão;
  • Escolha o máximo de duas fontes, legíveis, sem serifa e entre 14 e 16pt.

6. Imagens

Imagens são sempre uma boa ferramenta para deixar o visual mais atrativo.

Dicas:

  • Até 1MB de tamanho para um carregamento mais rápido;
  • Alta resolução para maior impacto;
  • Formato PNG;
  • Prefira imagens exclusivas às de bancos de imagens;
  • O texto sobre a imagem deve ter boa leitura;
  • Inclua texto alternativo para o caso das imagens não carregarem ou serem desativadas.

7. Cores

O uso de uma paleta de cores agradável auxilia na leitura e compreensão. Defina uma paleta de no máximo 3 cores e utilize-a para criar secções ou destacar algo importante. Lembre-se de manter bom contraste entre texto e fundo para garantir a leitura.

Fonte: unlayer

8. Call to Action

O uso de Call to Action (CTA) é extremamente importante para campanhas de email.

Dicas:

  • Texto curto, significativo e orientado para a ação;
  • Posicione-o na parte superior do email, alinhado ao assunto;
  • Use tamanho e cor apropriados;
  • Máximo de 2 botões por email.
Fonte: unlayer

9. Rodapé

Essa parte do email também é muito relevante pois é onde os leitores costumam procurar informações como contactos, perfis de redes sociais e link para cancelar a subscrição.

Dicas de conteúdo extra:

  • Proposta única de venda ou código de desconto;
  • Missão e valores fundamentais da marca;
  • Localização da loja.

10. Personalização

Misturar tags

Esta ferramenta permite reconhecer o leitor com o seu primeiro ou segundo nome, usuário ou alcunha. Com isso, o leitor sente como se estivesse a ter uma conversa com a marca.

Conteúdo Dinâmico

Outra técnica utilizada para gerar proximidade através da personalização de conteúdo. Um exemplo comum é a exibição de produtos específicos para género ou idade.

11. Disposição

Proporção texto-imagem

O recomendado é seguir a regra 60% texto e 40% imagens para evitar a caixa de Spam.

Equilíbrio de branco

Ter uma quantidade adequada de espaço em branco reduz a fadiga ocular, melhora a legibilidade, proporciona uma aparência mais limpa e permite destaque ao que é essencial.

Equilíbrio espacial

Dispor adequadamente os elementos gera um visual mais agradável e uma leitura mais fluida. Os três layouts mais comuns são: coluna única, pirâmide invertida e ziguezague.

Fonte: unlayer

12. Responsividade

Ao considerar que 46% de todos os emails são abertos em telemóveis, é essencial que o conteúdo possa ser perfeitamente lido quando visualizado neste dispositivo.

Dicas:

  • Texto e imagens devem se adaptar ao tamanho do ecrã;
  • Botões CTA devem ser grandes o suficiente para que possam ser clicados com o polegar;
  • O espaço em branco deve estar adequado aos diferentes elementos.

Tendências em 2023

Depois de listar boas práticas na construção de um email, é importante estar atento às tendências de design para transformar uma simples mensagem numa experiência incrível para o utilizador.

1. Gamificação

A gamificação é a prática de integrar elementos de jogos em contextos tradicionalmente não relacionados a isso e transformar a mensagem numa verdadeira experiência de interação.

Dicas:

  • Mantenha a mecânica do jogo simples;
  • Forneça instruções claras para incentivar a participação;
  • Personalize a experiência e adapte o desafio e as recompensas às preferências do utilizador;
  • Inclua um CTA para que fique claro qual a ação que espera ser realizada;
  • Certifique-se de que os elementos sejam intuitivos e não escondam a mensagem principal.
Fonte: duolingo

2. Interatividade

Elementos interativos como questionários ou sondagens que solicitam ação do utilizador podem aumentar significativamente o envolvimento.

O conteúdo dinâmico, com dados e informações baseadas no perfil do destinatário, oferece uma experiência altamente personalizada. Citar a localização, o nome, as compras anteriores ou histórico de navegação, aproxima o cliente e transmite a sensação de exclusividade.

3. Dark mode

O dark mode tem ganhado cada vez mais adesão por parte dos utilizadores e à medida que empresas de email (Gmail, Outlook, Apple Mail, etc.) e dispositivos oferecem essa opção, é essencial garantir que os emails tenham uma ótima aparência nos modos claro ou escuro.
Para isso, é importante escolher muito bem as cores, imagens e texto para garantir uma experiência de leitura confortável independentemente da escolha do utilizador.

Dicas:

  • Fundo transparente para garantir que a imagem se mistura perfeitamente no fundo;
  • Cores de alto contraste para aumentar a legibilidade;
  • Tons mais suaves ao invés de preto ou branco puro para garantir mais conforto visual.
Fonte: litmus

4. Acessibilidade

Criar emails acessíveis a diversos públicos é, além de uma medida ética, estratégica, pois ajuda a alcançar um público mais amplo e promove a inclusão.

Dicas:

  • Email bem estruturado;
  • Tamanhos de fonte maiores e facilmente legíveis;
  • Contraste de cores suficiente para boa visibilidade;
  • Uso inteligente de espaços em branco.
Fonte: mailtrap

5. Esquemas de cores

A simplicidade de uma única cor ou o contraste de duas cores pode destacar qualquer email.

Paleta Monocromática: diferentes tons de uma única cor transmitem harmonia e calma, destacando o conteúdo.

Esquemas daltónicos: o seu contraste cria envolvência e guia o olhar do leitor para o que é mais importante.

6. Animações

O uso de sutis animações em loop pode dar mais vida ao email e torná-lo muito mais interessante.

Dicas:

  • Equilibre o movimento com elementos estáticos para evitar sobrecarregar o utilizador;
  • Forneça texto alternativo para quem não consegue visualizar;
  • Certifique-se de que sejam compatíveis com diferentes dispositivos;
  • Compacte para que sejam rápidos de carregar.

Exemplos de aplicação:

  • Chamar a atenção para uma informação específica;
  • Demonstrar um processo do início ao fim;
  • Destacar um botão CTA.
Fonte: Adobe

7. Ilustrações

Ilustrações personalizadas podem ajudar a criar uma identidade de marca única além de adicionar uma camada de interatividade aos emails, tornando-os marcantes e mais agradáveis de ler.

Dica: crie uma narrativa através de uma série de ilustrações ou animações, em vários emails ou num único para explicar a jornada de um produto, desde a criação até a entrega, por exemplo.

8. Elementos nostálgicos

O tema retro aplicado na tipografia, nas cores e nos elementos pode desencadear memórias positivas e fortalecer a conexão emocional estabelecida entre marca e cliente.

Dica: o design deve se manter limpo, legível e compatível com dispositivos móveis para fornecer uma experiência perfeita.

9. Colagens

Combinar fotos, ilustrações e texturas oferece um visual envolvente, além de criar uma identidade de marca poderosa.

Dicas:

  • Não sobrecarregue o utilizador, mantenha o equilíbrio e foque na mensagem principal;
  • Mantenha os elementos visuais alinhados e com uma narrativa consistente;
  • Tenha uma hierarquia clara com destaque no que é mais importante;
  • Alinhe o visual à identidade da marca, evitando elementos que possam gerar confusão.
Fonte: Canva

10. Elementos 3D

O uso de 3D pode adicionar profundidade e dimensão ao design, tornando o email mais surpreendente.

Dica: adicione interatividade como o paralaxe – quando elementos do fundo e do primeiro plano se movem em velocidades diferentes – e tenha um design ainda mais dinâmico.

Fonte: envato

 

11. Elementos desenhados à mão e orgânicos

Incorporar elementos desenhados à mão como fontes manuscritas, bordas rabiscadas ou formas orgânicas, comunica sutilmente que existem pessoas reais por trás da marca, o que ajuda a construir uma relação mais próxima e de confiança com o público.

Fonte: Rifle Paper Co.

 

O marketing por email é e sempre será parte integrante da estratégia de marketing de qualquer empresa e, por isso, para obter sucesso com essa prática é importante estar atento a todos estes detalhes – desde a sua construção até o seu visual – e também estar sempre atualizado às novas tendências.

Digital marketing strategies for small businesses: how to make the most of a limited budget

Catarina Alves de Sousa
Social Media Manager & Content Writer

Neste nosso mundo cada vez mais digital, o Marketing Digital tornou-se uma ferramenta essencial para todas as empresas, independentemente do seu tamanho. Para pequenas empresas com orçamentos limitados, maximizar o retorno do investimento em marketing digital pode ser um desafio. No entanto, com as estratégias certas, é possível aproveitar ao máximo um orçamento limitado.

Catarina Alves de Sousa
Social Media Manager & Content Writer

Neste nosso mundo cada vez mais digital, o Marketing Digital tornou-se uma ferramenta essencial para todas as empresas, independentemente do seu tamanho. Para pequenas empresas com orçamentos limitados, maximizar o retorno do investimento em marketing digital pode ser um desafio. No entanto, com as estratégias certas, é possível aproveitar ao máximo um orçamento limitado.

Para qualquer empresa se manter competitiva, uma forte estratégia de Marketing Digital é essencial. Se tem uma pequena empresa, uma boa estratégia de marketing digital é essencial se quiser posicionar-se à frente da concorrência. À medida que a tecnologia continua a desenvolver-se a um ritmo alucinante, a comunicação online e as próprias plataformas de redes sociais crescem em dimensão e importância, pelo que garantir a sua presença digital já não é algo opcional, mas sim essencial.

De fato, 63% das empresas aumentaram os seus orçamentos de marketing digital no ano passado, portanto, ao não fazê-lo, corre o risco de ficar para trás.

Fonte: Statista
Alocação de orçamento para online marketing de acordo com CMOs em todo o mundo em março de 2022, por canal

 

Vamos então explorar algumas estratégias de Marketing Digital que pode pôr em prática na sua empresa, independentemente da sua dimensão ou budget.

1. Conheça o seu público-alvo

A primeira etapa para uma estratégia de marketing digital eficaz é entender quem é o seu público-alvo. Isso inclui conhecer as suas preferências, comportamentos e necessidades. Com essas informações, poderá criar campanhas de marketing mais direcionadas e eficazes.

Será necessário elaborar relatórios que o ajudem a estudar e a manter um registo das principais características dos seus clientes e potenciais clientes, pelo que deve ter isso em mente no aperfeiçoamento de qualquer estratégia. 

2. SEO (Search Engine Optimization)

O SEO é uma estratégia de marketing digital de baixo custo que pode gerar um alto retorno de investimento. Ao otimizar o seu site para motores de pesquisa, poderá aumentar a visibilidade do seu negócio e atrair mais tráfego para o seu site.

Na sua forma mais simples, as boas práticas de SEO utilizam palavras-chave no seu site para ajudar a impulsionar o desempenho e garantir que tenha uma classificação mais alta nos resultados de pesquisa online. Ao fazer isso, é mais provável que sua empresa seja reconhecida e o tráfego para o seu site aumente.

Uma boa estratégia de SEO também pode ajudar a sua pequena empresa:

  • A construir confiança com os seus clientes;
  • A melhorar organicamente a sua visibilidade;
  • A aumentar a sua credibilidade;
  • A maximizar estratégias de marketing pago;
  • A expandir o seu alcance;
  • A melhorar a usabilidade do site;
  • A impulsionar as taxas de engagement dos utilizadores.

O conteúdo incorporado de SEO deve sempre ser impactante e direcionado ao tráfego, e é por isso que tantas empresas agora empregam especialistas em SEO. No entanto, se a sua pequena empresa estiver restrita a um orçamento apertado, existem vários pequenos cursos e tutoriais online e em vídeo que poderão ensinar-lhe aquilo que precisa de saber para alavancar esta estratégia essencial.

3. Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é outra estratégia de baixo custo que pode ser muito eficaz. Ao criar conteúdo relevante e de alta qualidade, conseguirá atrair e envolver o seu público-alvo, aumentando a sua reputação e visibilidade online.

A pesquisa gera 53,3% do tráfego global da Web (dos quais o Google detém uma grande participação de mercado de 92%). Os 46,7% restantes são provenientes do tráfego total combinado de redes sociais, anúncios de pesquisa pagos, anúncios gráficos, tráfego direto, tráfego de email e tráfego de referência de outros sites.

Portanto, claramente, uma das maneiras mais eficazes de atrair clientes para a sua loja online com um orçamento limitado, é publicar conteúdo relevante no seu website e blog direcionado às palavras-chave que as pessoas usam ao procurar uma solução no seu nicho.

Ao criar conteúdo informativo e envolvente que aparece regularmente nos resultados de pesquisa, atrairá leitores que, de outra forma, não encontrariam o seu site. Isso pode incluir artigos sobre seus produtos ou serviços, notícias do setor ou dicas e conselhos para os consumidores.

Aqui, outra dica importante é lembrar-se de não trabalhar o conteúdo apenas para os motores de pesquisa, mas também – e acima de tudo – para leitores humanos, especialmente aqueles que ainda valorizam conteúdo de qualidade.

Leia também: Funil de Marketing de Conteúdos: um mini-guia definitivo

Fonte: Ikea

 

A Ikea tem várias publicações no seu site nas quais aborda diversos temas de lifestyle relevantes ao seu público-alvo e aproveitando sempre a oportunidade para fazer a ligação a produtos que vende nas suas lojas. 

Ainda que este seja um artigo mais direcionado a pequenas empresas, nada o impede de tirar inspiração de “gigantes” como a Ikea.

4. Redes sociais

As redes sociais são uma ferramenta poderosa para empresas de qualquer dimensão. Elas permitem que se conecte diretamente com o seu público-alvo, construa relacionamentos e promova o seu negócio. Além disso, muitas plataformas de redes sociais oferecem opções de publicidade de baixo custo que podem ser altamente direcionadas.

Outra maneira económica de publicitar o seu negócio é desenvolver uma presença nas redes sociais. Isto envolve a criação de perfis em plataformas como o Facebook, Twitter, Instagram, TikTok e LinkedIn e, em seguida, envolver-se ativamente com os seus seguidores, publicando conteúdo de qualidade, respondendo a comentários e fazendo networking com outras empresas.

A chave para uma presença bem-sucedida nas redes sociais é publicar conteúdo que ressoe com seu público-alvo e interagir com os utilizadores/seguidores regularmente para construir relações.

Mas para que essa estratégia dê frutos, precisa de conhecer muito bem os dados demográficos (quem são) e psicográficos (o que pensam e sentem) do seu público — caso contrário, as suas mensagens podem não ter o efeito que deseja.

Para além disso, precisa ainda de descobrir quais as plataformas de social media que o seu público-alvo frequenta para poder concentrar os seus esforços apenas nas plataformas que contam. Ou seja, não irá compensar estar em todas as plataformas ao mesmo tempo, mas sim nas plataformas certas.

Por exemplo, se seu público-alvo é formado por clientes com potencial B2B, publicar  regularmente no LinkedIn é uma resposta lógica e acertada, ao invés de concentrar a maior parte dos seus esforços no TikTok ou no Instagram.

Por outro lado, se tiver uma loja online que vende roupas ou acessórios para adolescentes e jovens adultos, o TikTok e o Instagram provavelmente serão a sua melhor escolha para se ligar a este público-alvo.

Algumas dicas para criar conteúdo de valor nas redes sociais:

  • Promova as publicações do blog da sua empresa com link para o website, para aumentar o tráfego;
  • Converse diretamente com os seguidores para expressar a voz da sua marca e obter mais engagement;
  • Faça sondagens e solicite feedback;
  • Utilize excertos de formas de conteúdos mais longos e crie publicações rápidas e informativas que são mais fáceis de consumir.

O mundo das redes sociais e do Social Media Marketing é vasto, complexo e em constante mudança. Não se sinta culpado por não saber navegá-lo intuitivamente à primeira. Se tiver vontade de aprender mais, existem vários tutoriais e vídeos para o orientar e ajudar a navegar nestas águas misteriosas.

Leia também: Como criar e definir o seu público-alvo nas redes sociais

Fonte: United Colors of Benetton

 

Caso tenha uma loja online, poderá aproveitar partilhas de influenciadores ou de seguidores que partilhem conteúdo no qual estão a utilizar os seus produtos. Ter uma secção no seu site com conteúdo deste género, é uma excelente ideia.

5. Email Marketing

O email marketing é uma das estratégias de marketing digital mais eficazes em termos de custo. Ele permite que se conecte diretamente com os seus clientes, fornecendo-lhes informações relevantes e ofertas personalizadas.

Apesar do aumento da utilização das redes sociais e de outras ferramentas de marketing digital semelhantes, o email marketing ainda é uma parte fundamental de qualquer estratégia de marketing digital bem-sucedida.

Independentemente da idade, quase toda a gente usa um email, o que significa que tem a oportunidade de expandir o seu alcance e atingir pessoas de todos os dados demográficos e origens. No entanto, é importante segmentar, ou seja, curar o conteúdo aos diferentes segmentos de clientes ou leads que tem na sua lista de contactos ou mailing list.

Newsletters informativas mensais, promoções, notícias e passatempos/sorteios são ótimas maneiras de se envolver com o seu público por meio de emails. Também é uma ótima opção de baixo custo que permite personalizar as suas mensagens para ajudar a sua marca a conectar-se com o seu público-alvo a um nível mais profundo.

Dicas rápidas

Embora o Marketing Digital possa parecer uma tarefa desafiadora para pequenas empresas com orçamentos limitados, com as estratégias certas, é possível obter um alto retorno do investimento. Ao conhecer o seu público-alvo, otimizar o seu website para motores de pesquisa, criar conteúdo de alta qualidade, utilizar as redes sociais e o email marketing, pode maximizar o seu orçamento de marketing e alcançar o sucesso online.

  • Pesquise os seus concorrentes: conhecer as marcas dos concorrentes e o que eles oferecem é um bom ponto de partida. Isto é especialmente relevante para novas startups que ainda estão a apalpar terreno e a tentar conquistar o seu lugar;
  • Fale com os clientes e entenda o seu público: falar com clientes existentes e potenciais é absolutamente essencial, seja através de ações, sondagens ou de community management; o importante é descobrir tudo o que for possível sobre o seu público-alvo;
  • Crie uma conta no Google My Business e melhore as avaliações dos clientes: ter uma listagem no Google My Business é uma ótima maneira de melhorar a sua visibilidade online;
  • Aperfeiçoe o seu website: há inúmeras maneiras de melhorar e desenvolver o seu site, mas acertar os fundamentos primeiro é absolutamente essencial;
  • Crie conteúdo interessante: o conteúdo é rei. Sejam postagens de blog ou vídeos, o conteúdo que produz é uma das melhores ferramentas de marketing digital que existem;
  • Otimize o seu website para utilizadores de dispositivos móveis: é incrivelmente importante que o seu site seja adequado para telemóveis, uma vez que é onde ocorrem a maioria das visualizações hoje em dia;
  • Entenda e melhore o seu SEO: nenhuma estratégia de marketing digital está completa sem considerar o SEO,
  • Escolha a plataforma de social media que seja melhor para o seu negócio: cada vez mais, as redes sociais a tornar-se uma das ferramentas mais importantes que uma empresa pode usar como parte de sua estratégia de marketing digital;
  • Desenvolva o email marketing: apesar do aumento da utilização das redes sociais e de outras ferramentas de marketing digital semelhantes, o email marketing ainda é uma parte fundamental de qualquer estratégia de marketing digital bem-sucedida;
  • Entre em contato com influenciadores: trabalhar com influenciadores é uma ótima maneira de fazer com que a sua pequena empresa seja reconhecida e aumente o reconhecimento junto do seu público-alvo.
Fonte: WordStream

Não existem estratégias de marketing sem falhas

Apesar de termos partilhado consigo algumas estratégias que poderão ajudar a aumentar a notoriedade, o alcance, engagement e, quiçá, as vendas do seu negócio, saiba que não tem (nem deve) colocar todas as estratégias de marketing em curso. Algumas serão apropriadas ao seu negócio e budget, outras não. Especialmente no que diz respeito a tendências, não se sinta pressionado a embarcar em todas. Também não deverá ter receio de testar e falhar, uma vez que esse é precisamente o caminho que leva às aprendizagens mais valiosas. 

Teste, repita, analise e abandone as estratégias que não funcionarem para si.

Se precisar de ajuda para desenvolver uma estratégia de marketing digital 100% personalizada ao seu negócio, fale connosco.

How to adapt your writing to reach the right audience on different communication platforms

Catarina Alves de Sousa
Social Media Manager & Content Writer

If in a post, we found on social media, the image corresponded to a human face, the copy would correspond to its voice. Each copy – just like each human voice – is unique and art made up of 50% storytelling, and 50% sales ability. And as they say, “every monkey in its tree”, for each platform, a different strategy. Let’s look at how to adapt copy to each marketing channel.

Catarina Alves de Sousa
Social Media Manager & Content Writer

If in a post, we found on social media, the image corresponded to a human face, the copy would correspond to its voice. Each copy – just like each human voice – is unique and art made up of 50% storytelling, and 50% sales ability. And as they say, “every monkey in its tree”, for each platform, a different strategy. Let’s look at how to adapt copy to each marketing channel.

Romantically, we can describe copywriting as the art of masterfully weaving words into engaging and persuasive messages that capture the audience’s attention by evoking emotions, arousing desires, and leading readers to a specific action. The copywriter is a craftsman of letters, skillfully shaping sentences to tell stories, sell ideas, and create lasting connections between brands and their consumers.

More objectively, copywriting is the ability to create persuasive text that aims to convince the reader to take a specific action, such as buying a product, signing up for a mailing list, or downloading an app. It is a form of writing geared toward selling, but ideally without being too obvious.

“Copywriting is the art and science of writing words that sell.” – Joseph Sugarman

One of the keys to successful copywriting is adapting the tone and style of the speech for different mediums. What works well in an email marketing campaign may not be as effective in a Facebook ad, for example. Let’s explore some copywriting techniques for different platforms next.

Social Media Copywriting

Social media is one of the main communication channels used by brands to create a connection with their customers and potential consumers. This is why copywriting techniques are so important in this medium. Here are some tips for creating persuasive and engaging content for social media:

  • Know your target audience: before you start creating content for social media, it’s important to know who your target audience is. Research and understand your followers’ interests, habits, and needs to create content that resonates with them.
  • Respect brand tone of voice: a brand’s tone of voice is an essential component of its identity and personality, as it reinforces the brand’s personality, helping to communicate its values, mission, and purpose more effectively. Some brands will have a more fun and casual tone of voice, while others will have a more formal and distant tone. Understanding the tone of voice of the brand you are creating the copy for is essential to write it successfully.
  • Use clear, straightforward language: on social media (like almost everything these days, really), people have little time and many distractions, so it’s important to use clear, straightforward language that gets right to the point and captures the reader’s attention. Concise, non-extensive copy works best, especially on social media.
  • Storytelling: people love stories, so use the power of storytelling to engage your followers and establish an emotional connection between them and your brand. Tell stories that illustrate how the product or service in question can help solve your target audience’s problems.
  • Be creative: creative copywriting allows the brand to show its personality, which helps humanize it and establish emotional connections with the target audience. Moreover, extremely creative copy favors engagement and shares of the publications.

Romantically, we can describe copywriting as the art of masterfully weaving words into engaging and persuasive messages that capture the audience’s attention by evoking emotions, arousing desires, and leading readers to a specific action. The copywriter is a craftsman of letters, skillfully shaping sentences to tell stories, sell ideas, and create lasting connections between brands and their consumers.

More objectively, copywriting is the ability to create persuasive text that aims to convince the reader to take a specific action, such as buying a product, signing up for a mailing list, or downloading an app. It is a form of writing geared toward selling, but ideally without being too obvious.

“Coywriting is the art and science of writing words that sell.” – Joseph Sugarman

One of the keys to successful copywriting is adapting the tone and style of the speech for different mediums. What works well in an email marketing campaign may not be as effective in a Facebook ad, for example. Let’s explore some copywriting techniques for different platforms next.

Social Media Copywriting

Social media is one of the main communication channels used by brands to create a connection with their customers and potential consumers. This is why copywriting techniques are so important in this medium. Here are some tips for creating persuasive and engaging content for social media:

  • Know your target audience: before you start creating content for social media, it’s important to know who your target audience is. Research and understand your followers’ interests, habits, and needs to create content that resonates with them.
  • Respect brand tone of voice: a brand’s tone of voice is an essential component of its identity and personality, as it reinforces the brand’s personality, helping to communicate its values, mission, and purpose more effectively. Some brands will have a more fun and casual tone of voice, while others will have a more formal and distant tone. Understanding the tone of voice of the brand you are creating the copy for is essential to write it successfully.
  • Use clear, straightforward language: on social media (like almost everything these days, really), people have little time and many distractions, so it’s important to use clear, straightforward language that gets right to the point and captures the reader’s attention. Concise, non-extensive copy works best, especially on social media.
  • Storytelling: people love stories, so use the power of storytelling to engage your followers and establish an emotional connection between them and your brand. Tell stories that illustrate how the product or service in question can help solve your target audience’s problems.
  • Be creative: creative copywriting allows the brand to show its personality, which helps humanize it and establish emotional connections with the target audience. Moreover, extremely creative copy favors engagement and shares of the publications.

Source: Instagram Control Portugal, Instagram Super Bock

 

The images above are two good examples of the importance of copywriting in social media posts. In this case, both brands have a very young, relaxed, and humorous tone of voice, so they often use jokes and puns. In these two cases, without the copy, they would just be two banal images. With copy… the story is different, but the happy ending involved thousands of interactions.

Social media is a fertile ground for copywriting. The key is to understand the audience of each account or brand and adapt the discourse accordingly. 

And speaking of understanding the audience, we cannot forget that each social network has a different audience and identity.

On LinkedIn, for example, the audience is more professional and expects more serious and informative content. Instagram users, on the other hand, are more visually oriented and expect more creative and engaging content.

Some differences between copywriting for Instagram and for LinkedIn:

  • Audience: the Instagram audience is younger and more visually oriented than the LinkedIn audience, which is more professional and business oriented.
  • Language: copywriting for LinkedIn should be more formal and professional than copywriting for Instagram, which can be more informal and personal.
  • Content: content for LinkedIn should be informative and educational, while content for Instagram can be more inspirational and emotional. On Linkedin, it is also more usual for brands and companies to make posts that do not talk about their products and services but are more oriented toward company and team content.
  • Format: Instagram is a visual platform, which means that copywriting for Instagram should be tailored to accompany images and videos while copywriting for LinkedIn can be more text-focused.
  • Call to Action: CTAs for LinkedIn should be more business-oriented (“apply for our job opening,” “learn about our open positions,” while calls to action for Instagram can be more informal and personal.
  • Hashtags: hashtags are important for both Instagram and LinkedIn, but hashtags for LinkedIn should be more business-oriented, while hashtags for Instagram can be broader and more general.
  • Objectives: The goal of copywriting for LinkedIn is generally to generate leads, while the goal of copywriting for Instagram may be to build the brand and engage followers.

To summarize, copywriting in social media is all about understanding who we want to reach and impact, “speaking” simply and objectively, unleashing creativity, telling interesting stories, and always testing and adjusting our approach to the target audience and the predominant audience in that social network.

Email Marketing

Email marketing is one of the most powerful marketing tools. Here too, the key is to grab the reader’s attention right away. This can be done with a compelling subject and a catchy first paragraph. From there, the content should be concise and to the point, with a clear CTA for action at the end.

Here we list some copywriting techniques you can put into practice to create effective email marketing campaigns:

  • Create an interesting subject: the trick to increasing the open rate of an email message is to write a subject that arouses the desire to click. 

Keep a few factors in mind when selecting the subject of an email campaign:

  1. Length: Research indicates that short subject lines have the best open rate. This is probably because most people read emails on their mobile devices. If the subject line of your email is long, it may look great on a computer, but mobile device users won’t see the whole story – and most likely won’t click on it.
  2. Word choice: Use action verbs in your subject line. This will help subscribers understand what they should do even before they open the email.
  3. Keep it personal: By using real people’s names in the “to” and “from” fields, you will get higher open rates. Email is a personal medium, so treat it that way. It’s nicer for readers to see an email in their inbox with their name, and there are automatic ways to include your subscribers’ names in every email or campaign.
  • Don’t forget the text preview: when it comes to writing emails, the text preview is very similar to a tweet before Twitter increased the character limit. It had only a few characters to pique users’ interest and make them read beyond the subject line.
Source: Campaign Monitor

 

  • Make copy a conversation with the user: email writing needs to be personal if you want it to convert. That’s the bottom line. Instead of writing to hundreds, thousands, or millions of people, imagine you are writing the email to a single person. Pretend you are talking directly to a friend or a customer. Tell him or her about the exciting things you want to tell him or her and explain what you want him or her to do. Hold a conversation.
Source: Mint

 

  • Know your target audience: before creating an ad, it is important to know your target audience. Understand their desires, their “pains”, needs, and problems to create a message that resonates with them.
  • Use words that evoke action: use action words in your ad to encourage the audience to take action. However, try to focus on CTAs that reflect more of the users’ needs and fewer actions that are too direct in a commercial sense.
  • Make sure the content is relevant:  in the same “meetings that could be emails” saga, there are also emails that could be social media posts or blog articles. Whenever you consider setting up an email marketing campaign, make sure that the subject matter is relevant to those who will receive it, always keeping in mind that email is a mailbox, albeit a digital one, and no one likes to receive advertising in their inbox without some clear benefit coming with it.

“Copy is a direct conversation with the consumer.” – Shirley Polykoff

Copywriting for Ads

Advertisements are another area where copywriting can make a big difference. The key is to make the speech relevant to the target audience. This can be done with personalized messages that connect with the consumer’s wants and needs. Using storytelling techniques can also be effective in grabbing the user’s attention and making them want to know more.

  • Know your target audience: before creating an ad, it is important to know your target audience. Understand their desires, their “pains”, needs, and problems to create a message that resonates with them.
  • Create a clear and direct message: online ads have little time to capture the audience’s attention, so it is important to create a clear and direct message that gets to the point and shows the benefits of your product or service.
  • Use words that evoke action: use action words in your ad to encourage the audience to take action. However, try to focus on CTAs that reflect more of the users’ needs and fewer actions that are too direct in a commercial sense.
  • Offer a benefit: Consumers want to know what’s good for them, so it’s important to highlight the benefits of your product or service. Use words that highlight the value you are offering.

The example below is an ad from Doutor Finanças in which they chose to ask a common question to several Portuguese with the premise of an answer after the click. The goal of this ad is to capture leads by filling out a form that is inside the article to which this ad directs. In that article, they answer the question asked in the ad, creating a win-win moment, both for the user and for the company itself, in the case of a captured lead.

Source: Doutor Finanças

 

  • Use testimonials or testimonials: testimonials from satisfied customers can be a powerful tool to persuade other consumers to do business with a brand or to unlock a purchase pending doubts. Use quotes from satisfied customers or testimonials to reinforce brand credibility.

    The importance of not underestimating the power of the written word

    In conclusion, it is crucial to understand that images do not work alone, especially when it comes to copywriting for marketing channels. The written word has an undeniable power of persuasion and impact, capable of creating emotional connections with the target audience. By working in conjunction with images, a copy can help create a clearer and more consistent message, reinforcing brand identity and increasing the likelihood of conversion.

    Thus, it is essential to devote time and effort to creating copy that conveys the right message for each target audience, taking into consideration the marketing channel in which it will be aired. In addition, it is important to remember that the written word has immense power and can be the key to the success of an effective marketing campaign. Investing in well-designed copywriting can be an important difference to stand out in an increasingly competitive market.

    If you have reached the end of this article and are committed to learning more about how effective Copywriting can help elevate your brand or business, be sure to also read our article “How to create an audience through copy”.